Arquitetos propõem ciclovia aérea para centros urbanos

São Paulo – Sem carros, sem ônibus, longe de congestionamentos e de todo e qualquer estresse que envolve os deslocamentos diários nos grandes centros urbanos. Para um ciclista, essa é a visão do paraíso. Pensando em tornar o sonho em realidade, um grupo de arquitetura britânico projetou o Sky Cycle: um conjunto de ciclovias suspensas que se espalha pelos céus de Londres.

O projeto de via elevada assemelha-se à linha expressa paulistana de ônibus “Fura Fila” – exceto por ser exclusiva para adeptos das magrelas. Apesar do design futurista, a prefeitura de Londres gostou do projeto e tem planos de implementá-lo em 2015 na cidade, em parceria com a Network Rail, empresa que administra o metrô londrino.

Segundo seu idealizador, Sam Martin, diretor do estúdio Exterior Architecture, a ciclovia área vai garantir segurança para os ciclistas e, quem sabe, estimular mais pessoas a usar a bicicleta como meio de transporte sustentável.

Em entrevista ao jornal Daily Mail, Martin admite ter abandonado a magrela justamente por medo de trafegar ao lado de outros automóveis e diz que o projeto vai solucionar a falta de espaço na cidade. “Até 2020, o número de viagens de bicicleta triplicará para cerca de 1,5 milhões. Mas para onde vai todo mundo? Não dá para construir mais pistas de ciclismo no chão. O Sky Cycle é o próximo passo lógico”, defendeu. Confira abaixo um vídeo de 42 segundos sobre o Sky Cycle

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

John

Recomendo…

John Winston Lennon [1]MBE (Liverpool9 de outubro de 1940 — Nova Iorque8 de dezembro de 1980) foi um músicocompositorescritor e ativista britânico.

John Lennon ganhou notoriedade mundial como um dos fundadores do grupo de rock britânico The Beatles. Na época da existência dos Beatles, John Lennon formou comPaul McCartney o que seria uma das melhores e mais famosas duplas de compositores de todos os tempos, a dupla Lennon/McCartney. John Lennon foi casado com Cynthia Powell, e com ela teve o filho Julian. Em 1966, conheceu a artista plástica japonesa Yoko Ono. Em 1968, Lennon e Yoko produziram um álbum experimental, Unfinished Music No.1: Two Virgins, que causou controvérsia por apresentar o casal nu, de frente e de costas, na capa e contracapa. A partir deste momento, John e Yoko iniciariam uma parceria artística e amorosa. Cynthia Powell pediu o divórcio no mesmo ano, alegando adultério. Em 1969, o casal se casou numa cerimônia privada no rochedo de Gibraltar. Usaram a repercussão de seu casamento para divulgar um evento pela paz, chamado de “Bed in“, ou “John e Yoko na cama pela paz”, como um resultado prático de sua lua-de-mel, realizada no Hotel Hilton, em Amsterdã. No final do mesmo ano, Lennon comunicou aos seus parceiros de banda que estava deixando os Beatles. Ainda no mesmo período, Lennon devolveu sua medalha de Membro do Império Britânico à Rainha Elizabeth,[2] como uma forma de protesto contra o apoio do Reino Unido à guerra do Vietnã, o envolvimento do Reino Unido no conflito de Biafra e “o fraco desenvolvimento de Cold Turkey nas paradas de sucesso”.

Em 10 de abril de 1970, Paul McCartney anunciou oficialmente o fim dos Beatles. Antes disso, John Lennon havia lançado outros dois álbuns experimentais, Life with lions e Wedding album. Também lançara o compacto “Cold Turkey” e o disco ao vivoLive peace in Toronto, creditados à banda Plastic Ono Band, com a participação deEric Clapton. No final do ano, sai o primeiro disco solo de Lennon, após o fim dos Beatles: John Lennon/Plastic Ono Band, que contou com a participação de Ringo Starr, Yoko Ono e Klaus Voormann.

Durante a década de 1970, John e Yoko envolveram-se em vários eventos políticos, como promoção à paz, pelos direitos das mulheres e trabalhadores e também exigindo o fim da Guerra do Vietnã. Seu envolvimento com líderes da extrema-esquerda norte-americana, com Jerry RubinAbbie Hoffman e John Sinclair, além de seu apoio formal ao Partido dos Panteras Negras, deu início a uma perseguição ilegal do governo Nixon ao casal. A pedido do Governo, a Imigração deu início a um processo de extradição de John Lennon dos EUA, que durou cerca de três anos, período em que John ficou separado de Yoko Ono por 18 meses, entre 1973 e 1975.

Após reconciliar-se com Yoko, vencer o processo de imigração e conseguir o Green Card, Lennon decidiu afastar-se da música para dedicar-se à criação de seu filho Sean Taro Ono Lennon, nascido no mesmo dia de seu aniversário, em 1975. O casal voltou aos estúdios em 1980 para gravar um novo álbum, Double Fantasy, lançado em novembro. Era como um recomeço. Porém em 8 de dezembro do mesmo ano, John foi assassinado em Nova York por Mark David Chapman, quando retornava do estúdio de gravação junto com a mulher.

Dentre as composições de destaque de John Lennon (creditadas a Lennon/ McCartney) estão “Help!“, “Strawberry Fields Forever” e “All You Need Is Love“, “Revolution“, “Lucy in the Sky with Diamonds“, “Come Together“, “Across the Universe, “Don’t Let Me Down” e na carreira solo “Imagine“, “Instant Karma!“, “Happy Xmas (War is Over)“, “Woman“, “(Just Like) Starting Over” e “Watching the Wheels“.

Recebe Estrela da Calçada da Fama de Hollywood em 30 de setembro de 1988.

Em 2002, John Lennon entrou em oitavo lugar em uma pesquisa feita pela BBC como os 100 mais importantes britânicos de todos os tempos.

Recentemente, em 2008, John foi considerado pela revista Rolling Stone o 5º melhor cantor de todos os tempos.

Foi considerado o 55º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone.[3]

Publicado em Um pouco sobre o passado... | Deixe um comentário

Reveja seus conceitos…

 

 

 

 

Reclamar do mundo é fácil, e você?

Dá seu lugar ao velhinho?

Escuta suas músicas alto e acha que todos gostam do seu som??

Devolve o troco quando tu saí no lucro?

Ama a natureza e joga sua bituca de cigarro no chão?

E a latinha de cerva, joga na rua???

Dá passagem aos pedestres,

furas fila???

Resumindo, tu faz o que é para ser feito???

O espelho foi uma coisa que inventaram para nos olharmos,

se cada um de nós fizermos o mínimo com certeza mudaremos o mundo…

Seligae planeta!!!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Bons tempos…

Chuck Berry influenciou The Beatles, Animals, Rolling Stones, entre outros. Todos eles regravaram suas músicas.
Os Rolling Stones literalmente basearam seu estilo de tocar rock ‘n’ roll no dele. Quando Keith Richards premiou Berry no Hall da Fama, disse: “É difícil pra mim apresentar Chuck Berry, porque eu copiei todos os acordes que ele já tocou!”
Direto do túnel do tempo…

Clique aqui para ouvir a música…

Publicado em Músicas | Deixe um comentário

Greenpeace Brasil

 

Olá ciberativista

Dia 5 de setembro, quarta-feira, é o Dia da Amazônia. E, para comemorar estamos planejando uma grande mobilização pelas florestas. Das 15h às 22h dessa quarta, convidamos você que já assinou pelo Desmatamento Zero a conseguir mais assinaturas para a lei do Desmatamento Zero.

No #DiadaAmazônia, use o Facebook e Twitter e convide seus amigos a se unirem nesse movimento online pela proteção das florestas. Divulgue a petição e participe.

Facebook Twitter

 

Divulgue a Campanha
Graças à contribuição de milhares de ciberativistas como você, já alcançamos mais de 485 mil assinaturas das 1,4 milhão de assinaturas necessárias para enviar o projeto de lei ao Congresso.

Vamos juntos construir um país que sabe se desenvolver preservando a sua natureza.

Não recebemos doações de partidos políticos, governos nem empresas – apenas de pessoas físicas. Faça parte do Greenpeace, junte-se a nós.

Publicado em tec em meio ambiente | Deixe um comentário

Beatles….

Batizado como Stuart Fergusson Victor Sutcliffe, nasceu na Escócia, na cidade de Edimburgo. Cresceu na pequena cidade de Huyton, próxima a Liverpool, Inglaterra. Stuart Sutcliffe foi o primeiro baixista dos Beatles. Sua entrada nos Beatles deu-se pela amizade que tinha com o líder do grupo, John Lennon. Stu e John se conheceram na escola de arte chamada Liverpool College of Art. Stu era um jovem interessado em pintura e, um dia um comprador ofereceu a Stuart 37 libras pelo seu quadro,ele ia vender, mas John dizendo que era pouco, convenceu ao cliente de que o justo era 50 libras, o que era injusto por uma obra amadora, porém com esse dinheiro comprou um contrabaixo elétrico e entrou para os Beatles. Seu estilo musical era limitado e, sendo algo que não incomadova só aos outros Beatles como a si mesmo, era comum vê-lo tocando de costas para o público.

Antes da fama, os Beatles fizeram uma pequena turnê à cidade de Hamburgo, na Alemanha, e foi lá que Stu acabou conhecendoAstrid Kirchherr. Astrid tornou-se sua namorada e foi ela quem deu a idéia do estilo de cabelo dos Beatles (franjas penteadas para frente). Pouco tempo depois, Stu Sutcliffe deixou a banda para ficar com a namorada em Hamburgo e dedicar-se completamente à pintura (sua verdadeira paixão).

Alguns meses depois, ele morreu de hemorragia cerebral aos 21 anos de idade. Pauline Sutcliffe sempre disse que a morte de Stu estava ligada a uma briga que John e Stu tiveram. Segundo ela, os dois haviam brigado em Hamburgo e John teria chutado a cabeça de Stu, causando-lhe lesões que o teriam levado à morte, (teoria publicada no livro de Albert Goldman: “The lives of John Lennon”). Porém, quando indagada sobre o fato, Astrid Kirchherr (namorada de Stu em Hamburgo) negou a ocorrência deste incidente. Graças a entrevistas feitas a George Harrison, Paul McCartney e Pete Best, foi estimado e comprovado que o incidente não ocorreu. Na verdade foi fruto da briga que John e Stu tiveram com clientes que frenquentavam o clube durante um show de turnê na Escócia (que criticaram Stu), Stu foi empurrado e bateu a cabeça com violência em uma parede. Encontra-se sepultado em Parish ChurchyardHuyton with RobyMerseyside na Inglaterra.[1]

Publicado em Um pouco sobre o passado... | Deixe um comentário

Seligae

Desculpem,

mas bituca de cigarro é bom para o meio ambiente?

Pois pela quantidade que vejo na rua e pelo que tanto falamos sobre o assunto, só pode ser…

O “lançamento de bitucas” é um dos esportes mais praticados por fumantes no Brasil. No entanto, esse resíduo aparentemente pequeno pode causar grandes danos ambientais e deve ser destinado corretamente, assim como os detritos recicláveis ou orgânicos.

É óbvio que o local apropriado para o descarte das guimbas, como as bitucas são popularmente conhecidas, não são as ruas. Ao entrar em contato com a água, as substâncias que compõem o cigarro, como o arsênio, por exemplo, podem atingir lençóis freáticos ou até mesmo permanecerem armazenadas nas superfícies de plantas e animais. Segundo o biólogo Aristides Almeida Rocha, duas bitucas são suficientes para contaminar o equivalente a um litro de esgoto.

Essas pequenas pontas de cigarro podem permanecer por até cinco anos na natureza até se decompor. Assim, mesmo que não entrem em contato com os recursos hídricos, os contaminantes podem atingir o solo ou prejudicar animais, que acabam se alimentando do material. Existe também a questão estética, já que é comum ver paisagens maravilhosas sendo estragadas por conta de bitucas jogadas no chão.

Uma das desculpas mais usadas pelos fumantes que não têm consciência ambiental é a falta de lixeiras espalhadas pelas cidades. No entanto, este não é motivo para que elas sejam simplesmente jogadas nas ruas. Existem bituqueiras e outras alternativas que podem ser usadas para armazenar estes resíduos até que se encontre o local correto para o seu descarte. Uma das opções simples é reaproveitar tubos de filmes fotográficos, que manterão as bitucas vedadas e impedirão que o odor se espalhe pelas bolsas.

Outra sugestão é segurar a guimba até que uma lixeira seja encontrada. Aliás, isto deve ser aplicado ao descarte de qualquer resíduo. A última opção, para quem quer ser mais “educado”, mas não quer ter o trabalho de carregar um bituqueiro ou segurar a ponta do cigarro até encontrar uma lixeira, é parar de fumar. Assim o meio ambiente e a saúde serão preservados. A redução no consumo de cigarro influencia a utilização de recursos naturais em sua fabricação e também a quantidade de dinheiro público gasta para limpar bueiros entupidos por bitucas ou tratamento da água contaminada.

Quando as pontas dos cigarros são descartadas da maneira correta, elas podem passar por tratamentos que retiram os elementos químicos e qualquer outro item que possa ser contaminante e transforma-as em matéria-prima. Em alguns casos elas se tornam papel, artesanato e até mesmo tecido.

Bituca também é lixo, portanto merece ser descartada no local correto: o lixo e, de preferência, o reciclável.

Publicado em tec em meio ambiente | Deixe um comentário