Murray vence Ferrer e pega Djokovic na final em busca de seu 1º Grand Slam

Nesta sexta-feira, o escocês Andy Murray venceu o espanhol David Ferrer por 3 sets a 1, parciais de 4-6, 7-6 (7-2), 6-1 e 7-6 (7-2), e enfrentará o sérvio Novak Djokovic na final do Australian Open, em busca de seu primeiro título de Grand Slam.

Esta será a terceira vez que o número 5 do mundo disputará a decisão de um dos quatro principais torneios do tênis, mas perdeu nas duas anteriores para o suíço Roger Federer em sets diretos: no US Open-2008 e exatamente na Austrália, no ano passado.

Com o 3 a 1 em Melbourne, Murray igualou o confronto direito contra Ferrer, três vitórias para cada um. O espanhol tentava chegar a sua primeira final de Grand Slam; na Austrália, ele igualou sua melhor campanha da carreira, uma semifinal no US Open de 2007.

 

 

Andy Murray levou a melhor, de virada, sobre David Ferrer; clique e veja lances da partida

Nascidos no mesmo mês e ano, e com apenas sete dias de diferença (Murray – 15 de maio de 1987 e Djovovic – 22 de maio de 1987), os dois tenistas já se enfrentaram sete vezes no circuito, e o sérvio leva uma pequena vantagem para a decisão: 4 a 3. No entanto, o escocês venceu os últimos três duelos contra o atual número 3 do mundo, a última em 2009, no Masters de Miami, em quadra dura.

Djokovic já conquistou o título do Aberto da Austrália, em 2008, ao bater Jo-Wilfried Tsonga. Ele também perdeu duas outras finais de Grand Slams: no US Open-2007 e também nos EUA, em 2010.

O jogo

Algoz de Rafael Nadal nas quartas de final, Ferrer começou bem a partida e com tranquilidade levou o primeiro game. Na sequência, foi a vez de Murray confirmar seu serviço para empatar o set inicial.

A primeira quebra de saque do duelo foi vista apenas no sétimo game. Aproveitando os erros consecutivos de Ferrer, o britânico virou o placar para marcar 4 a 3 na semifinal. A reação do espanhol veio pouco depois, ao fechar seu quarto e quinto game, com dificuldades impostas pelo oponente. Quebrando o saque de Murray, Ferrer venceu o sexto set para fechar a primeira parcial em 6-4.

Logo em seguida, Murray esbanjou paciência ao defender os duros ataques impostos pelo espanhol. Mesmo errando bolas simples, o britânico quebrou o serviço de Ferrer e saiu na frente do placar no segundo set. Assim como no início do jogo, a parcial foi disputada game a game, com ambos os tenistas assumindo a ponta do duelo.

Apesar do equilíbrio técnico, Ferrer manteve a pressão sobre Murray, embalando para a possível vitória na segunda parcial. Com 5 a 4 no marcador, o britânico correu atrás do placar, empatou em 5 a 5, venceu o game seguinte e viu seu adversário empatar novamente o duelo, definido somente no tie break.

Murray sacou com muita qualidade e força, abrindo incríveis 6 a 0. Ferrer esboçou uma reação, chegando ao quarto ponto, mais não foi o suficiente para tirar o set do britânico, vencedor do segundo set por 7-6 (7-4). A partir da terceira parcial, o britânico encontrou seu tênis em quadra, sem dar qualquer chance de reação a David Ferrer. Com apenas um game conquistado, o espanhol viu Murray abrir vantagem e fechar sua virada por 6 a 1.

Já no quarto set, o equilíbrio entre os dois voltou a reinar, assim como as longas disputas ponto a ponto. Chegando a 6 a 6 no quarto set, o Ferrer levou a disputa para o tie break, mas não conseguiu conter o empenho de Murray, que fechou a parcial final com 7 a 2.

Anúncios
Esse post foi publicado em Esportes. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s